quarta-feira, 28 de março de 2007

Tema Familiar: Televisão - A Mídia na Família

A Televisão é um dos objetos criados pelo homem para a comunicação de massa. Sua eficiência é indiscutível. O problema da televisão reside no seu uso. Se for usado para o bem ou de maneira adequada, é de grande utilidade. Por exemplo: na pregação do Evangelho nos dias atuais não se pode, em sã consciência, negar o valor da televisão. Um pregador, num templo, prega para centenas ou para alguns milhares de pessoas. Na tevê, um pregador pode levar a mensagem de Deus a milhões e milhões de pessoas num mesmo instante. E isto ajuda a cumprir o mandamento de Jesus, que determina pregar em (Marcos 16:15).

O pecado não é o aparelho, nem o seu uso, mas o seu mau uso. Não adianta combater a tevê de modo emocionalista e irracional. Isso só faz despertar mais ainda o interesse pelos seus programas. E preciso colocar as coisas de modo sereno e firme, usando argumentos que convençam e não os que só servem para demonstrar radicalismo denominacional, às vezes farisaico. Imaginemos que numa igreja, um pessoa acabara de combater a televisão de maneira violenta com argumentos grandiloqüentes, dizendo que era pecado, era coisa de Satanás... Logo em seguida, chegava alguém dizendo que a equipe da tevê estava querendo fazer uma reportagem sobre a igreja. A pessoa, meio confusa, sem saber o que fazer, permite a entrada do pessoal. No dia seguinte, ela, que combatera a televisão, aparecia no vídeo, todo sorridente, posando para os repórteres, e falando sobre a grandeza da obra de Deus naquela igreja.

A tevê utilizada incorretamente modifica a visão das coisas: Um dos maiores exemplos que temos e através das teledramaturgias, aquilo que é certo, como o amor conjugal verdadeiro e puro, é visto como coisa errada, ultrapassada. A desobediência aos pais é ensinada. A mansidão, qualidade que deve ser cultivada, é vista como algo desinteressante, mas a violência é exaltada. A pureza sexual é vista como coisa retrógrada. O falso "amor livre" é exaltado. Geralmente, nos programas de tevê, o roubo, a trapaça, são sinônimos de capacidade intelectual, enquanto a honestidade é vista como coisa do passado.

O amor a Deus é relegado ao esquecimento. O materialismo é mostrado como algo muito nobre e elevado. A religião cristã é ridicularizada, enquanto as doutrinas de demônios são promovidas. Para estas há bastante espaço na tevê. Os heróis não são os pregadores, os missionários, que dão suas vidas pelas almas perdidas; não são os pais de família honestos; não são os trabalhadores, que, com seu suor, promovem a riqueza da nação; não! Os heróis são os ladrões; são os violentos; são os falsos líderes; são as falsas personagens de ficção; são os adúlteros, são os homossexuais, são as lésbicas, são os tarados.

Não é de se negar que esta tevê está sendo usada por satanás para a destruição dos lares, da fé, da pureza, do pudor, da vergonha, da honestidade e de tudo o que deveria ser preservado na sociedade. Os lares cristãos não podem contribuir para a propagação desta avassaladora onda de destruição espiritual e moral. Tudo isso acontece porque o mundo, que "jaz no maligno", está sendo guiado pelos valores deturpados dos guias materialistas do nosso tempo, que, por sua vez, são guiados por Satanás. (1º João 5:19) Mas os cristãos, ao contrário, "são guiados pelo Espírito de Deus" (Romanos 8:14) e (Filipenses 4:8) "Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento."

Não precisa jogar seu aparelho de tv fora, lembre-se que ele tem um controle e quem o controla é você Renato Barros

Um comentário:

Christian disse...

Pastor que Deus te abvencoe muito, estou neste momento em bolivia, mas estou retornando a belo horizonte......esta de mais este espaco na internet, que Deus continue abencoando sua vida e seu ministerio.....estamos em contato....