sexta-feira, 27 de julho de 2007

Tirinha do Dia:

quinta-feira, 26 de julho de 2007

Curiosidade: Arca de Noé

Segundo o livro bíblico do Gênesis, a Arca de Noé foi a provisão pela qual os antepassados de toda a humanidade sobreviveram ao Dilúvio Bíblico. Deus deu a Noé instruções detalhadas sobre o tamanho, formato, feitio da iluminação e da ventilação, e sobre os materiais a usar na sua construção. (Gênesis 6:14-16) A sua representação comum tem a forma de um barco, mas na realidade seria uma caixa rectangular. O termo hebr. teváth vertido por "arca", significa efectivamente uma arca ou caixa. Não pretendia ser uma embarcação com o objectivo de navegar, mas somente para flutuar. A Bíblia diz que 5 meses após o Dilúvio Bíblico começar, a "arca veio a pousar nos montes de Ararate". (Gênesis 8:4) Após isso, depois de 5 meses e 10 dias, a porta foi aberta. (Gênesis 7:11; 8:4, 14) Ararate se refere a uma região na Arménia – o antigo Reino de Urartu, e não um monte específico. Após a saída de Noé e sua família e dos animais da Arca, a localização e seu destino jamais foi referido na Bíblia.

Existem duas correntes principais quando se trata da interpretação desse fato. Uma dessas correntes afirma que a história toda é na verdade alegórica e como tal deve ser interpretada. Outra corrente afirma que ela literalmente ocorreu. Há ainda uma terceira via, que procura fazer uma mediação entre uma e outra. Nessa terceira corrente, afirma-se que o dilúvio que ocorreu não foi universal, não afetando assim a terra desabitada, como a América por exemplo, ficando assim a dimensão do desastre localizada apenas na terra habitada, reduzindo consideravelmente o trabalho que daria à Noé o ter de juntar os casais das espécies. Na tradição cristã, a Igreja Cristã é simbolizada pela Arca de Noé. Alguns vêm na Arca de Noé a simbologia de fecundidade, ao preservar em si a Vida durante o período do dilúvio purificador e possibilitar a recriação da Humanidade.

Formato, tamanho e capacidade de carga

De acordo com Gênesis, a Arca de Noé era uma grande embarcação em forma de caixa, construída de madeira, provavelmente de cipreste, e impermeabilizada com alcatrão. Baseado no cálculo do côvado comum como tendo 44,5 cm, as suas dimensões seriam 133,5 m de comprimento, por 22,30 m de largura, 13,40 m de altura. Tinha uma porta lateral. Certamente, o teto deveria tido um ligeiro grau de inclinação para escoar a água da chuva. Esta relação entre comprimento e largura, de 6 para 1, é usada pelos modernos engenheiros navais. Isto daria à arca cerca de 40 mil m³ de volume bruto. Internamente, seus 3 conveses forneceriam uma área total de mais de 8 900 m² de espaço útil. A lista de passageiros da arca era bastante impressionante. Além de Noé e sua família, espécies básicas dos animais terrestres e de aves. (Gênesis 6:18-21) No relato acadiano sobre o Dilúvio, na Epopéia de Gilgamesh, esta embarcação era um maciço cubo de uns 60 m de cada lado, construído em apenas 7 dias. Noé demorou 40 anos para construir a Arca. Deus não avisou Noé com anos de antecedência sobre o dia e a hora exata do Dilúvio. No entanto, quando Noé tinha 480 anos de idade, Jeová (Deus) decretou: “Meu espírito não há de agir por tempo indefinido para com o homem, porquanto ele é carne. Concordemente, seus dias hão de somar cento e vinte anos.” (Gênesis 6:3) Noé teve total confiança neste decreto judicial. Depois de chegar aos 500 anos de idade, ele “se tornou pai de Sem, Cã e Jafé”, e o costume existente naqueles dias sugere que se passaram de 50 a 60 anos antes de seus filhos se casarem. Quando se mandou que Noé construísse a arca para haver preservação através do Dilúvio, seus filhos e as esposas deles evidentemente o ajudaram nesta tarefa. A construção da arca provavelmente coincidiu com o serviço de Noé qual “pregador da justiça”, o que o manteve ocupado pelos últimos 40 a 50 anos antes do Dilúvio. - Gênesis 5:32; 6:13-22.

Alegação de descoberta da Arca

Nos anos 80 do Século XX, a busca da Arca obteve certo ar de respeitabilidade com a participação activa do ex-astronauta da NASA, James Irwin, em expedições à montanha. Além disso, as investigações sobre a Arca também foram aceleradas com a dissolução da ex-União Soviética, pois a montanha estava justamente na fronteira entre a União Soviética e a Turquia. As afirmações de que alegadamente encontraram vestígios da Arca de Noé não são consideradas credíveis. Dezenas de expedições foram feitas à região montanhosa do Ararate, têm alimentado numerosas especulações sem no entanto ter sido apresentado nenhuma prova. Hoje em dia, a região é palco de conflitos com as tropas de guerrilheiros Curdos, e os poucos que se aventuraram a escalar o Ararat foram abatidos sem mais perguntas. A única face da montanha cujo acesso não é barrado pelo gelo e pelos guerrilheiros é a face sul. A arca de Noé estaria do lado norte, sendo este o principal motivo pelo qual até hoje não se comprovou a presença real da mítica arca na região.

Restos da Arca de Noé teriam sido localizados por numerosos grupos de arqueólogos e indivíduos. Muitos estudiosos consideram que ditos achados pertencem a pseudo-arqueologia;
O arqueólogo Ron Wyatt assegurou ter localizado a Arca no último ponto onde esta teria repousado. Desde sua morte tem sido aclamado por muitos religiosos. Muitas páginas da internet sobre o suposto achado tem surgido, e muitos têm acrescentado outras mais informações sobre tais descobrimentos;
Um grupo criacionista italiano, de nome La Narkas, é o mais recente dos numerosos grupos que asseguram conhecer o ponto exato da localização dos restos da Arca de Noé, sobre o Monte Ararat, fronteira entre Turquia y Armênia. Fotografias do mencionado sitio podem ser vistas na internet.

No entanto, em 2004, uma expedição foi ao Monte Ararat, na Turquia, com a intenção de localizar a Arca. Amostras do lugar foram submetidas a prova por geólogos e cientistas nucleares. Um instituto oficial do governo da Nova Zelândia, encontrou o que se tratava de rochas vulcânicas e não madeira petrificada.

Fonte: wikipedia 2007

sexta-feira, 20 de julho de 2007

Tirinha do Dia:

Reflexão: Deixe Cair A Bolsa De Batatas

"Mas agora, libertos do pecado, e feitos servos de Deus,tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna" (Romanos 6:22).

Certo homem, um cristão conhecido da localidade, caminhavacom dificuldades por levar uma pesada bolsa de batatas emsuas costas. Um homem incrédulo, ao vê-lo passar, interrompeu-o com uma pergunta: "Como você sabe que é um salvo?"

O homem deu mais alguns passos, e soltou a bolsa no chão. Disse ele: "Eu não me virei e nem olhei ao redor, massei que soltei a bolsa de batatas. Como pude eu saberdisso?" "Você sabe porque o peso diminuiu em suas costas, "respondeu o incrédulo. "Sim," continuou o homem, "e é pelo mesmo motivo que sei que sou um homem salvo. Eu não tenhomais o peso do sentimento de culpa pelos pecados e tenho paze satisfação em meu Senhor e Salvador."

Muitas vezes não somos capazes de achar a paz verdadeira e afelicidade tão ansiosamente buscada simplesmente porque continuamos carregando, nas costas, a bolsa pesada dos prazeres mundanos que tem nos feito andar curvados sem poder enxergar a luz do Senhor à nossa frente. Estamos tão envolvidos com o pecado que não aproveitamos a liberdade de poder passear pelos campos suaves e abençoados que Deus tem preparado para Seus filhos.

O homem de nossa história carregava um saco de batatas para vender na cidade, mas desfrutava da alegria verdadeira e davida abundante que são características daqueles que tem Cristo no coração.

O peso era apenas material, pois, espiritualmente ele podia flutuar como uma pena, com um sorriso nos lábios e louvando a Deus em seu espírito. Quando a bolsa de batatas que carregamos é espiritual, nosso semblante mostra tristeza, a alegria não acha espaço em nosso coração, caminhamos curvados sem poder olhar para o alto de onde vem as bênçãos que podem transformar toda a nossa aflição em paz e felicidade. Deixe, de uma vez por todas, cair a bolsa do pecado que você carrega nas costas.

Sem este peso, você poderá seguir maisrapidamente em busca de seus sonhos de felicidade.

Fonte: Paulo Barbosa - cego na Internet

sexta-feira, 13 de julho de 2007

Tirinha do Dia:

terça-feira, 10 de julho de 2007

Sabedoria: Tempestades, bonança e evangelismo

Outro dia estava meditando e refletindo sobre a narrativa bíblica apresentada em Marcos 4:35 a 41. Nesta passagem, Jesus e seus discípulos estão em um barco no Mar da Galiléia e uma tempestade muito violenta precipita-se sobre eles. O mar começa a revoltar-se e as ondas parecem querer esconder a embarcação no fundo das águas. Até que os discípulos, aterrorizados com a situação, decidem acordar Jesus. Ao ver a situação, Ele simplesmente manda o mar acalmar-se. A tempestade cessa, o mar apazigua-se e o barco volta a quebrar a resistência da água, navegando rumo a seu destino.

O
texto é muito rico, e várias interpretações e aplicações para nosso dia-a-dia podem ser apreendidas do texto. Convencionalmente, essa passagem tem sido interpretada a partir de dois aspectos complementares, a saber:

(1) Aquele que nos revela a soberania de Deus e a divindade de Cristo como seu filho unigênito.

(2) Aquele que traz a aplicação prática de que, estando com Jesus, nenhuma tempestade é verdadeiramente um motivo de desespero.

A metáfora aqui aplicável é a de que a vida do cristão é como um barco que ora desliza prazerosamente sobre as águas, ora é açoitado por ondas que insistem em arremessar o cristão de sua própria nau ou simplesmente colocá-la boca abaixo. Entretanto, aquele que tem a Cristo em seu barco não deve temer, pois Ele pode acalmar toda e qualquer tempestade, uma vez que até mesmo esta é uma manifestação de Sua própria criação. Essa abordagem que acabei de expor, além de bastante apropriada e inteligível, é de uma simplicidade capaz de gerar reflexões íntimas em qualquer um que se detenha por um minuto a pensar sobre os atributos divinos e sobre o cuidado de Deus revelado em toda Escritura Sagrada.

Ainda assim, gostaria de compartilhar com você um outro aspecto do texto. Um aspecto evangelístico e com implicações práticas para nossa vida cotidiana. Naquele dia, enquanto refletia sobre a narrativa, uma única frase desviou toda minha atenção: “e outros barcos o seguiam (v.36)”.

Nunca havia reparado nessa frase, ou pelo menos, ainda que a houvesse lido, nunca havia parado para pensar sobre suas implicações. Ora, é claro que, durante a tempestade, esses barcos encontravam-se também no Mar da Galiléia.

Eles sofriam os mesmos embates das ondas que o barco no qual estavam Jesus e seus discípulos. Portanto, quando Cristo acalma a tempestade, não apenas seus discípulos são beneficiados, mas todos aqueles que se encontravam em meio à tormenta.

Jesus dorme em meio à tempestade com uma tranqüilidade que só pode aninhar-se em alguém que tem conhecimento ou certeza de seu futuro. A nós falta-nos o conhecimento, mas a certeza faz-se presente. Se caminharmos (ou navegarmos) com Deus, nenhuma tormenta pode desviar-nos do caminho que Ele mesmo traçou – por isso Jesus critica seus discípulos. Mas o fato é que, analogamente, quando Jesus acalma uma tempestade em nossa vida, o mar agitado da vida de outros também é acalmado. E aí surge o aspecto evangelístico do texto.

Nós cristão temos o privilégio de caminhar ao lado de Jesus e os efeitos de nossa comunhão com Deus devem refletir-se na vida dos outros, especialmente na daqueles que ainda não tiveram o prazer de experimentar a presença de Cristo. Quando você testemunha o amor de Deus para com você e sua família, quando atribui a Cristo as bênçãos que tem recebido, quando louva ao seu Deus ainda que essas bênçãos aparentemente não lhe tenham sido concedidas, você está na verdade propagando os efeitos da bonança divina através de seus relacionamentos. É assim em casa, na escola, na universidade/faculdade, no trabalho, etc.

Reflita por um minuto e veja quantas vezes você ajudou uma pessoa porque os problemas pelos quais ela passava já haviam sido experimentados por você; mas Deus, por Seu amor, lhe deu condições de resolver. Quantas vezes pessoas ao seu redor lhe disseram “eu gosto da maneira como você encara seus problemas!” Ou, “sabe, é muito bom ter você como amigo(a)!”.

Tudo isso é propagação do amor divino. É efeito da ação de Cristo sobre a tempestade pela qual você passava, ou seja, da salvação de Deus dada a você gratuitamente por meio da fé.

Em resumo, você é instrumento de Deus para alcançar outras vidas e, mesmo quando seu barco parece virar, Deus está no comando. O mais maravilhoso é que Ele é tão amoroso que, ao acalmar sua tormenta, Ele acalma a daqueles que não O tem em seu barco!

Fonte: CPAD

sexta-feira, 6 de julho de 2007

Curiosidade: Encontrada relíquia de Êxodo 16:33

Vaso que guardou o Maná: Pesquisadores judeus encontraram um vaso com cerca de 3.300 anos que poderia ser o objeto mencionado em (Êxodo 16:33) "Disse também Moisés a Arão: Toma um vaso, e põe nele um ômer (era uma medida de cevada) cheio de maná, e coloca-o diante do SENHOR, para guardá-lo para as vossas gerações".

O artefato inclui uma montagem artística com a assinatura em hebraico arcaico de um tal Mosheh, ou Moisés.

A pintura no vaso mostra histórias dos patriarcas, em cenas panorâmicas que incluem vistas em 360 graus similares às que se teria do cume dos montes Sinai e Horebe.

As ilustrações incluem constelações precisamente alocadas entre nuvens, gotas de chuva e raios.

No artefato está ainda uma canção com uma declaração de amor ao Criador. Entre os desenhos estão também trechos das profecias de Jacó para cada filho, como descrito em Gênesis 49.

O rabino Ben-Hayil Yellen, coordenador da pesquisa responsável pelo estudo do vaso, afirma que os dados coletados a partir do mesmo permitem associar seu uso original ao antigo sistema sacrifical hebreu.

Nota: O segundo livro do Pentateuco da Blíblia o Êxodo (Emigração, saída) descreve o Maná como um alimento produzido milagrosamente, sendo fornecido por Deus ao povo hebreu, liderado por Moisés, durante sua estada no deserto rumo à terra prometida. Segundo Êxodo, após a evaporação do orvalho formado durante a madrugada, aparecia uma coisa miúda, flocosa, como a geada, branco, descrito como uma semente de coentro, que lembrava pequenas pérolas. Geralmente era moído, cozido, e assado, sendo transformado em bolos. Diz-se que seu sabor lembrava bolachas de mel, ou bolo doce de azeite. - Êxodo capítulo 16.

Ainda segundo a Bíblia, O maná era enviado diariamente e não podia ser armazenado para outro dia. Também não era fornecido aos sábados; por isto Deus enviava uma quantidade maior às sextas-feiras, e neste caso o maná podia ser guardado para o sábado sem se deteriorar.

Fonte: Revista Enfoque

Tirinha do Dia

sexta-feira, 29 de junho de 2007

Tirinha do Dia

quarta-feira, 27 de junho de 2007

Reflexão: Agradando A Quem?

"E tudo quanto fizerdes, fazei-o de coração, como ao Senhor,e não aos homens" (Colossenses 3:23)
Dois pequenos meninos estavam passando a noite na casa dos avós. Na hora de dormir os dois se ajoelharam ao lado de suas camas para fazerem suas orações.

O mais novo dos dois começou a orar bem alto, com todas as forças de seus pulmões: "Para meu aniversário, Senhor, eu oro por uma bicicleta... por um vídeogame, por um DVD."

O seu irmão mais velho, debruçando-se sobre a cama, perguntou: "Por que você está gritando em suas orações? Deus não é surdo."

O irmão menor respondeu: "Deus não, mas vovó é."

As orações públicas podem ser muito manipuladoras.

Nós estamos orando para humanos ou para o nosso Pai celestial?

Em quem estamos pondo a confiança nos assuntos relacionados à nossa vida espiritual e material?

Onde estamos fincando os alicerces de nossa fé?

Cremos em Deus ou em homens?
Quando oramos ou cantamos um hino, ou participamos de algum evento importante na igreja, fazemo-lo para impressionar a homens ou como gratidão às bênçãos recebidas de nosso Senhor Jesus Cristo?

Muitas vezes nos empenhamos em determinadas funções na obra maravilhosa de Deus simplesmente para alcançar elogios dos que estão ao redor.

Queremos mostrar que o que fazemos é bem melhor do que o que os demais fazem.
-nos diante de todos como a esperar aplausos, e quando estes não vêm,ficamos contrariados, fechamos o semblante e até ameaçamos não fazer mais nada.

Estamos cultuando a nós mesmos e não aoSenhor.Quando nossas vidas estão realmente colocadas no centro da vontade de Deus, nossas orações são secretas, nosso trabalho é feito com sinceridade e sem a expectativa de ser reconhecido, nosso amor é verdadeiro e o que mais nos importa é o regozijo que sentimos na alma por poder fazer um pouquinho apenas para um Deus que tanto faz por nós.

Fazemos para Ele e a nossa confiança está fundamentada apenas nele. Se os demais não nos aplaudem, se não percebem a nossa determinação, se não nos oferecem cargos de liderança, nada disso tem importância.

Lembre-se que o nosso propósito é exclusivamente louvar e glorificar ao nosso Salvador

Fonte: Paulo Barbosa - Um cego na Internet

quarta-feira, 20 de junho de 2007

Reflexão: Com Torradas Queimadas Ou No Ponto

"Em ti me alegrarei e exultarei; cantarei louvores ao teu nome, ó Altíssimo" (Salmos 9:2)

Um jovem casal mostrava-se preocupado e ansioso a respeito de seu filho de quatro anos de idade que até aquele momento não começara a falar Levaram-no a especialistas, mas os médicos não encontraram nada de errado com ele.

Certa manhã, durante o café, o menino deixou escapar: "Mãe, a torrada está queimada." "Você falou! Você falou!" gritou a mãe. "Eu estou muito feliz! mas, por que demorou tanto tempo?" "Bem, até agora," disse o menino, "as coisas estavam indo bem." O texto humorístico que serve de introdução à nossa reflexão de hoje pode ser o retrato da realidade de muitos de nós em relação a Deus nos dias atuais.

Só lembramos de falar com o nosso Senhor quando as coisas não vão muito bem.

Se tudo está acontecendo conforme nossa vontade, se a nossa vida está cercada de momentos de grande alegria, se nossos projetos profissionais vão de vento em popa e se estamos passando por um momento no qual chegamos a dizer: "Se melhorar estraga," então esquecemos de Deus e não lembramos de falar com Ele um minuto sequer durante os nossos dias.

Se o dinheiro nos falta, se as enfermidades nos assolam, se os amigos se afastam e nos sentimos abandonados, se perdemos o emprego ou vamos mal na Faculdade, então corremos para o quarto e clamamos com todas as nossas forças: "Senhor,ajuda-me." É claro que devemos buscar a Deus nas horas de dificuldades.

Ele é o nosso socorro presente em todos os momentos de angústia.

Ele tem prazer em nos estender as mãos e nos ajudar a resolver os problemas.

Mas precisamos também nos lembrar do Senhor nas horas de regozijo.

Ele ficará muito feliz ao ouvir de você: "Senhor, obrigado porque Tu tens suprido minhas necessidades, pelo bom emprego que me tens dado, pela paz e pela saúde reinando em minha casa, pelos amigos que têm estado comigo glorificando o Teu nome e adorando-Te por todas as bênçãos que temos recebido."

Não deixe para falar com Deus apenas quando a sua "torrada" espiritual estiver queimada.

Louve-O pelas "torradas" deliciosas que Ele tem dado, no ponto, para seu deleite e felicidade.

Fonte: Grupo de Crescimento Mensageiros da Palavra

sexta-feira, 15 de junho de 2007

Tirinha do Dia

Sabedoria: O Seu Herói é de Brinquedo?

Um herói que era movido por um ideal que pulsava no seu peito a cada segundo e a cada batida do seu coração, o "amor" pelos perdidos.

Um herói que recusou toda a pompa e "glamour" de ser reconhecido como tal e ter o seu nome ( ... e que nome) conhecido nas páginas dos jornais e revistas da época (embora fosse inevitável que isso acontecesse) para na simples forma humana assumir a forma mais humilhante, a de "servo de todos".

Um herói que mesmo sendo desprezado, traído, escarnecido, espancado, humilhado e crucificado, preferiu morrer por nós a viver sem nós! Um herói que foi capaz de derrotar o maior de todos os inimigos. Inimigo esse que nem o mais absoluto e poderoso super-herói das revistas em quadrinhos e das telas de cinema fora capaz de derrotar, "a morte". A este Ele venceu com tamanha grandeza e superioridade ao "RESSUSCITAR" que outorgou a todos os seus seguidores a certeza de que ela acontecendo, logo se torna "lucro" e "ganho". Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho. (Filipenses 1:21).

Sim, temos um herói. Suas vestes não são coloridas e extravagantes e em seu peito não há um símbolo que o identifique mas, como um seguidor o descreveu: "...Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro. E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os seus olhos como chama de fogo; E os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha, e a sua voz como a voz de muitas águas. E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios; e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece." (Apocalipse 1:13 a 16)

E também escreveu: "...chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga e peleja com justiça. E os seus olhos eram como chama de fogo; e sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão ele mesmo. E estava vestido de uma veste salpicada de sangue; e o nome pelo qual se chama é a Palavra de Deus. E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro. E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso. E no manto e na sua coxa tem escrito este nome: REI DOS REIS, E SENHOR DOS SENHORES." (Apocalipse 19:11 a 16)

Sim, você tem um herói de verdade e saiba que Ele não é ficção... é real.

Quem é meu herói?

Jesus Cristo ... e o seu?

Fonte: Grupo de Crescimento Mensageiros da Palavra

sexta-feira, 8 de junho de 2007

Tirinha do Dia

segunda-feira, 4 de junho de 2007

Sabedoria: Cinco Perguntas de Deus para o Homem

1) Onde estás - (Gênesis 3:9) - E chamou o SENHOR Deus a Adão, e disse-lhe: Onde estás?

Deus perguntou para Adão, pois sabia que ele se escondia com seu pecado. Muitas vezes o crente peca e acha que pode se esconder de Deus. Eu te pergunto: onde estás?

Onde estás enquanto a igreja se reúne no domingo para adorar ao senhor?

Que lugares tens freqüentado?

2) O que fazes aqui? (1º Reis 19:9) - E ali entrou numa caverna e passou ali a noite; e eis que a palavra do SENHOR veio a ele, e lhe disse: Que fazes aqui Elias?

Esta pergunta foi para Elias, que se escondia de Deus, motivado pelo medo e e insegurança.

Que tens feito?

Que tens feito de sua vida?

Que tens feito de seu tempo?

De seu dinheiro?

Que tens feito de sua salvação?

3) Que queres que eu te faça? (Marcos 10:51) - E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça? E o cego lhe disse: Mestre, que eu tenha vista.

Jesus perguntou ao cego?

A resposta nos parece óbvia. Quero ver! Muitas vezes precisamos saber o que queremos, e ter certeza de nosso querer, antes de pedir algo ao Senhor.

Que queres hoje?

Dinheiro?

Prosperidade?

Você já parou para pedir a salvação de seu vizinho, ou a libertação daquele patrão que te persegue?

4) Queres ser curado? (João 5:5) - E estava ali um homem que, havia trinta e oito anos, se achava enfermo.

Será que um homem que está há 38 anos paralítico quer ser curado? Talvez ele já tenha se acomodado a ficar na dependência dos outros, que lhe dão esmola, ajudas, o carregam, etc. Muitas pessoas são assim. Não querem ser curadas, pois já se adaptaram a ser coitadinhos.

Para viver com Cristo, é necessário ter atitude, e querer verdadeiramente a cura!!

5) Quem me tocou? (Lucas 8:46) - E disse Jesus: Alguém me tocou, porque bem conheci que de mim saiu virtude.

A mulher do fluxo de sangue. Ela precisou juntar todas as forças, afinal uma mulher com sangramento contínuo certamente nao tinha forças sequer para falar, muito menos para andar. Ela enfrentou a multidão, preconceituosa. Afinal o judeu a considerava imunda.

Mesmo assim ela venceu! E você, já tomou sua atitude?

Responda ainda hoje as perguntas de Deus para você!

Fonte: Atos dois

Reflexão: Vontade do Pai, Deus sempre age certo.

Certa vez, um homem pediu a Deus uma flor e uma borboleta. Mas Deus lhe deu um cacto e uma lagarta. O homem ficou triste, pois não entendeu o porquê do seu pedido vir errado.

Daí pensou : Também, com tanta gente para atender..., e resolveu não questionar. Passado algum tempo, o homem foi verificar o pedido que deixou esquecido.
Para sua surpresa, do espinhoso e feio cacto havia nascido a mais bela das flores e a horrível lagarta transformara-se em uma belíssima borboleta. Deus sempre age certo. O seu caminho é o melhor, mesmo que aos nossos olhos pareça estar dando tudo errado.

Se você pediu a Deus uma coisa e recebeu outra, confie. Tenha a certeza de que Ele sempre dá o que você precisa, no momento certo. Nem sempre o que você deseja..., é o que você precisa. Como Ele nunca erra na entrega de seus pedidos, siga em frente sem murmurar ou duvidar. O espinho de hoje..., será a flor de amanhã!

Saiba que Deus supre as suas necessidades e não as suas vaidades
!


Fonte: Grupo de Crescimento Mensageiros da Palavra

sexta-feira, 1 de junho de 2007

Tirinha do Dia

quarta-feira, 30 de maio de 2007

Reflexão: Alegria e força na Casa do Senhor

"Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do Senhor" (Salmos 122:1).

Quando nos ausentamos da igreja porque temos muitos outros compromissos e nos sentimos sem forças para ir às reuniões, agimos como se deixássemos de nos sentar à mesa para comer porque nos sentimos enfraquecidos por ter varrido a casa e lavado a louça.

A igreja é o local apropriado para buscarmos forças espirituais para todos os outros compromissos da mesma maneira que a mesa é o lugar onde recebemos força física para sustentar o nosso corpo para o trabalho.

Quantas vezes já usamos a desculpa de não ter ido à igreja por estarmos desanimados pelo dia de trabalho cansativo? E quantas vezes já nos lamentamos e murmuramos porque o nosso dia de trabalho não foi tão bom quanto desejávamos que ele fosse?

É possível que tenha nos faltado exatamente a bênção de um fortalecimento espiritual que deixamos de receber por ter preferido ficar em casa ou em uma roda de amigos em vez de ir à casa do Senhor para colocar nossa vida em Seu altar e buscar direção para cada momento de nosso dia.

Na igreja nós temos a oportunidade de ouvir a mensagem do Senhor, somos alimentados e fortalecidos, praticamos a comunhão tão necessária para uma vida cristã vitoriosa, crescemos na graça e no sabedoria das coisas celestiais e nos preparamos para enfrentar as adversidades comuns nos dias desse mundo. Somos abençoados e aprendemos a ser bênção nas mãos do Senhor Jesus Cristo.

Como o salmista, devemos nos alegrar pelo privilégio de poder ir à casa do Senhor. Devemos fazê-lo com fé e confiança de que não somente falaremos com Ele em oração, mas também que Ele falará conosco e, debaixo de Sua unção e direção, tudo que fizermos será próspero e bem sucedido.

Se você sente a fraqueza de um dia de muito trabalho, busque ao Senhor e Ele renovará todas as suas forças.

Fonte: Grupo de Crescimento Mensageiros da Palavra

sexta-feira, 25 de maio de 2007

Tirinha do Dia

quinta-feira, 24 de maio de 2007

Curiosidade: As obras da lei

Entre 1947 e 1956, centenas de manuscritos antigos – incluindo cópias de quase todos os livros do Antigo Testamento – foram descobertos, dentro de grandes vasos de barro, escondidos em 11 cavernas, nas montanhas do lado oeste do Mar Morto.

Ao analisar sua escrita e submetê-los a testes radiométricos, os arqueólogos ficaram pasmos ao constatar que esses documentos tinham cerca de 2 mil anos de idade! Alguns haviam sido escritos nos dias de Jesus e outros até dois séculos antes!

Quem teria escrito os famosos Manuscritos do Mar Morto? Por que teriam sido escondidos nas cavernas do remoto e inóspito Deserto da Judéia? Que segredos eles escondem? Essas perguntas continuam sendo debatidas até hoje por arqueólogos, historiadores, filólogos e teólogos. Mas algumas respostas surpreendentes já foram encontradas.

Uma dessas surpresas ocorre num manuscrito conhecido como MMT (abreviatura da expressão hebraica Miqsat Ma-ase ha-Torah = importantes obras da lei). Esse é o único escrito, fora da Bíblia, que usa a expressão obras da lei.
Antes de sua descoberta, essa expressão só aparecia nos escritos do Apóstolo Paulo, onde severas críticas são feitas às “obras da lei”. Paulo ensina, por exemplo, que o homem não é salvo pelas obras da lei (Gálatas 2:16) e que todos aqueles que são das obras da lei estão debaixo da maldição (Gálatas 3:10).

O que Paulo queria dizer por “obras da lei”? Alguns acharam que ele estava se referindo à obediência à Lei de Deus e concluíram, muito apressadamente, que os cristãos não precisavam mais obedecer aos Dez Mandamentos.

O MMT, contudo, aponta para um significado totalmente diferente.Seis cópias fragmentárias do MMT foram descobertas nas cavernas do Mar Morto, indicando que, provavelmente, muitas outras cópias foram feitas e distribuídas.
O MMT é uma carta, com mais de 130 linhas, que tenta convencer seus leitores a praticar as importantes obras da lei e, para nossa grata surpresa, ele faz uma lista de cerca de 20 dessas práticas religiosas, consideradas extremamente importantes pelo autor do MMT.

Entre elas está:

(1) não usar tecidos em que se mistura lã e linho;

(2) não colocar debaixo do mesmo jugo animais de espécies diferentes;

(3) não semear grãos de espécies diferentes no mesmo campo;

(4) não lavar utensílios em água corrente – pois poderiam se contaminar com o que tivesse sido lavado corrente acima; etc.

O MMT, evidentemente, interpreta e amplifica, de maneira extremada e distorcida, os ensinamentos do Antigo Testamento. Sua preocupação é com a preservação da pureza, em não misturar o puro com o impuro, em não incorrer no erro do “jugo desigual”.

O MMT considera tais práticas como essenciais para a religião. O apóstolo Paulo se posiciona firmemente contra esse ensinamento que, como nos mostra o MMT, parece ter sido bastante difundido naquela época.

O MMT comete o erro de achar que impureza é uma questão externa, ritualística, e não moral, do íntimo do coração. Para Paulo, uma religião meramente exterior e ritualística não têm qualquer virtude, porque todos somos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei, porque pelas obras da lei ninguém será justificado(Gálatas 2:16).

A Lei de Deus, porém, continua sendo santa, e o mandamento santo, justo e bom (Romanos 7:12).

Fonte: CPAD - Casa Publicadora das Assembléias de Deus

quarta-feira, 23 de maio de 2007

Reflexão: A Piscadela Da Coruja

"E por que vês o argueiro no olho do teu irmão, e não reparas na trave que está no teu olho?" (Mateus 7:3).

É muito interessante a história do jovem que tinha o hábito de criticar a tudo e a todos.

Certa noite, enquanto aguardava por um ônibus, de pé junto a uma grande multidão que fazia o mesmo, teve sua atenção voltada para a vitrina de uma loja que vendia animais empalhados.

Bem no centro dela havia uma grande coruja. Ela atraía a atenção de todos que por ali passavam. O jovem, tomando para si a condição de "perito no assunto," começou a criticar o trabalho feito pelo profissional da referida loja. "Se eu não fosse capaz de fazer um trabalho melhor que esse," falou pomposamente,"eu iria procurar outra profissão.

"Vejam só, a cabeça é desproporcional, a posição do corpo é antinatural e os pés estão apontados na direção errada." Neste exato momento, a coruja girou a cabeça, olhou para o camarada e deu uma larga piscadela.

Todos que estavam ali e escutavam o "perito" começaram a rir enquanto ele se afastava rapidamente em busca de outro local para esperar sua condução. Temos, em nossa caminhada cristã, agido como o jovem de nossa história? Temos tido o hábito de julgar e reprovar a todos, enquanto, como filhos de Deus, deveríamos usar nossos lábios para abençoar e edificar vidas?

Estamos conscientes de nosso papel diante do Senhor, de ser sal da terra e luz do mundo?

O nosso coração se enche de regozijo quando, por uma palavra nossa, um amigo se sente apoiado e, com o estímulo recebido, avança firme na conquista de seus sonhos.

Uma palavra má, além de ferir e levar pessoas ao desânimo, provoca um mal-estar interior que impede as bênçãos de Deus para nossas vidas.

Suas palavras têm engrandecido o nome de Jesus ou você está precisando receber uma piscadela da coruja?

Fonte: Paulo Barbosa - Um Cego na Internet

sexta-feira, 11 de maio de 2007

Tirinha do Dia

terça-feira, 8 de maio de 2007

Curiosidade: Arqueólogo diz que encontrou o túmulo de Herodes

Um arqueólogo israelense diz ter encontrado o túmulo do rei Herodes, que governou a Judéia durante a dominação romana.

O arqueólogo, Ehud Netzer, da Universidade Hebraica de Jerusalém, disse que o túmulo está numa colina chamada Herodium, ao sul da cidade, no Deserto da Judéia. Ele vinha procurando o túmulo desde 1972.

Yaako Kalman, um arqueólogo que participou das escavações, disse à BBC que vários fragmentos do sarcófago estava espalhados pelo local.

Ele disse que a equipe se convenceu de que se tratava da tumba de Herodes pela descrição deixada pelo historiador judeu do século 1 Flavius Josefus.

Herodes é retratado como o responsável pelo Massacre dos Inocentes, de acordo com relato bíblico de Mateus 2:13.

O rei teria mandado matar todos os meninos com menos de dois anos de idade em Belém e arredores por volta da época do nascimento de Jesus.

De acordo com o Novo Testamento, o pai de Jesus, José, foi alertado para uma ameaça em um sonho e fugiu com a mulher e a criança para o Egito.

O Palácio

Herodes construiu um palácio em uma colina em Herodium, e há muito acreditava-se que ele foi enterrado lá.

Herodes foi indicado governador da Galiléia aos 25 anos de idade e feito "Rei dos Judeus" pelo Senado romano, mantendo-se no cargo por cerca de 34 anos.

Ele ampliou o templo de Jerusalém e construiu as muralhas da cidade e a fortaleza de Masada, foco de resistência de rebeldes judeus em 73 d.C.

Se a descoberta for confirmada, será uma das maiores da arqueologia, de acordo com o correspondente da BBC em Jerusalém, Tim Franks.

Especialistas supunham que o rei tinha sido enterrado em algum lugar dentro do complexo do palácio que construiu, mas tinham dificuldade em encontrar evidências para apoiar tal teoria.
Fonte: BBC Brasil

segunda-feira, 7 de maio de 2007

Polêmica: Guina Ex-Racionais é falso testemunho

Blog da Rede de Jovens da Comunidade Cristã da Zona Sul de Belo Horizonte com sede no bairro Cidade Jardim/Belo Horizonte informa em nota esclarecedora que recebeu a visita do cidadão Sidney Lourenço de Araújo (O Falso Guina) A nota esclarece que se trata de uma falsidade ideológica. Veja abaixo a nota:

Nota esclarecedora da rede de jovens da CCZS sobre a farsa do Sidney Lourenço de Araújo (falso Guina), Inclusive com fotos nas galerias.

Graça e paz,

Obrigado pela confiança depositada. Gostaria de abençoá-lo com o exposto a seguir:

Sabemos que almas tem sido salvas com o testemunho do Sidney, porém não há mentira que se sustente para sempre. Jesus é a verdade e ela sempre vai prevalecer. E quando isso ocorre, as almas salvas através da mentira, se ainda não tiverem raízes estabelecidas no evangelho, podem retroceder. O fruto não permanece.Portanto é necessário interromper imediatamente a divulgação de CD`s e convites para testemunhos ao falso Guina (Sidney Lourenço de Araújo).

A seguir exponho os fatos solicitados, que podem ser comprovados também pelo Pr. Sérgio (prsergiof@yahoo.com.br), que assim como eu, conhece pessoalmente o Sidney, e trabalhamos juntos para:

1) Honrar o nome de Jesus

2) Estimular o Sidney a caminhar na verdade e viver uma vida cristã autêntica.

O verdadeiro Guina faleceu há mais ou menos 6 anos, toda a história é falsa:
A velhinha, os Racionais, 270 anos de prisão, casa de recuperação para drogados, etc.

Se você ligar no Hospital das Clínicas de São Paulo Tel: (011) 576-4521 / 575-4533, saberá que o Sidney Lourenço de Araújo nunca foi doador de sangue daquele hospital.

Ele não tomou 32 tiros. Ele não ressuscitou. Seus irmãos e irmãs nunca foram assaltantes de bancos nem prostitutas como contado no testemunho.
Todos os documentos levados no testemunho são forjados (falsos).

O Pr. Marcos Feliciano, não o conhece e nunca estiveram juntos. Vide no link abaixo a nota de esclarecimento: http://www.marcofeliciano.com.br/site2006/materia_index.asp?idnoticia=78

Sua esposa, a Ana nunca foi back-Vocal do Oficina (Oficina nunca teve back-vocal).

Pastor Rogerinho relata: "Nós o conhecemos pessoalmente, uma vez que ele esteve em nossa Comunidade ministrando, mas posteriormente descobrimos tudo. Não quero entrar em comunidades para divulgar este assunto pois. O justo faz a gerra com prudência. Porém me disponho a detalhar toda a verdade da maneira como estou fazendo para Glória do Senhor Jesus".

Vide aqui a cópia da Nota de Esclarecimento da equipe de suporte ao Pastor Marco Feliciano: http://www.marcofeliciano.com.br/site2006/materia_index.asp?idnoticia=78

Veja: Nota de esclarecimento do Marco Feliciano:


O Ministério É Hora de Semear Fogo informa que são inverídicas algumas informações a respeito da suposta relação entre o pastor Marco Feliciano e Sidney Lourenço de Araújo, conhecido por “Guina”. O mesmo não faz parte deste Ministério, jamais viajou com o pastor Marco para pregar a Palavra, e tampouco ambos estudaram teologia juntos, como Sidney tem sido anunciado.

O Ministério toma a iniciativa de informar os irmãos devido ao grande número de e-mails e telefonemas que tem recebido solicitando informações a respeito de Sidney Lourenço de Araújo. O pastor Marco Feliciano não o conhece pessoalmente ou mesmo conversou por telefone ou outra forma de comunicação.

O Ministério esclarece, porém, que nada tem contra tal pessoa, apenas não aprova o que se tem dito sobre uma relação ministerial e pessoal inexistente entre o pastor Marco e Sidney.
Cremos, certamente, que o ministério de Sidney será abençoado pelo Senhor, desde que esteja calçado na verdade e nas Sagradas Escrituras.

Toda a equipe do Ministério ora por ele e sua família, rogando ao Senhor para seja cada vez mais abençoado

Cláudio Roberto de Oliveira - Gerência do Ministério
André Oliveira - Assessoria Ministerial

Fonte: Informações Mardeli (31) 3335-9201

sexta-feira, 4 de maio de 2007

Tirinha do Dia


quinta-feira, 3 de maio de 2007

Novidade: Internautas nos EUA criam GodTube, o "YouTube Cristão”

Um site de vídeos que prega os ensinamentos cristãos engrossa a disseminação religiosa na internet, em meio a divergências que chegaram a gerar disputas virtuais entre sites. Com cerca de 4,8 mil vídeos, o GodTube (Broadcast Him!) segue o estilo do popular YouTube, e diz que “utiliza a tecnologia web para conectar cristãos com a finalidade de promover e disseminar o Evangelho no mundo”.

O site exibe clipes enviados por usuários, muitos deles contendo mensagens religiosas. Entre os posts mais vistos e com melhor aprovação dos usuários do GodTube está o clip Baby Got Book” (“Ela tem a Bíblia”, em tradução livre), paródia de uma conhecida – e mais apimentada – música americana de rap.

O site também abre espaço para vídeos críticos. Sob o título de “Por que o GodTube é estúpido”, o vídeo mais comentado do site mostra um jovem que questiona “por que cristãos precisam de um YouTube só para eles”: “Usar a palavra ‘cristão’ como adjetivo automaticamente dá uma impressão fictícia de aprovação prévia de Deus a qualquer coisa que você descreve”, argumenta o rapaz.

Em outro vídeo (“Kiss, Off!”), usuários criticam um pregador que chama de “mentiroso” um fã da banda Kiss que passa na rua vestido com as roupas que caracterizam o grupo. Demonstrando sua desaprovação, um usuário recomenda: “Pregue a verdade, mas faça-o com amor”.

DisputaO site engrossa uma tendência de levar, para a Internet, a discussão de temas religiosos, que em outros casos já chegou a causar rixas entre sites. A disputa é às vezes aberta, como entre a enciclopédia virtual Wikipedia e os sites conservadores Conservapedia e Creationwiki.

Na Conservapedia, o longo verbete Wikipedia informa ao usuário uma série de detalhes pouco honrosos da maior enciclopédia online, acusada de censurar artigos e de deliberadamente prover informações pouco confiáveis.

Já a Wikipedia define assim a rival: “Conservapedia é um projeto wiki com o objetivo de construir uma enciclopédia com artigos pró-estadunidenses, socialmente conservadores e com conservadorismo cristão. A enciclopédia foi criada como uma resposta a uma polarização anti-cristã e anti-estadunidense nos artigos da Wikipédia, em especial a anglófona”.

As divergências entre a Wikipedia e a CreationWiki não são menos profundas, com a última acusando a primeira de ser “tendenciosa” e promover sentimento anti-criacionista”.

Se na Wikipedia o verbete Darwinismo merece 1,5 mil palavras e numerosos hiperlinks, a definição do termo na CreationWiki ocupa menos de um terço do mesmo espaço. No site cristão, a teoria do cientista Charles Darwin, segundo a qual a espécie humana evoluiu de primatas, é definida como “um sistema de crenças”.

MySpace “limpo” Outra iniciativa religiosa que defende “pureza moral
” é o site de relacionamentos DittyTalk, que informa ter 27 mil membros. O site – cujo nome na língua inglesa exibe forte semelhança fonética com a expressão “dirty talk” (literalmente, “conversa suja”, em que se empregam termos sexuais) – se define como "um espaço seguro" e “limpo” em relação ao seu equivalente MySpace.
O DittyTalk pede que o usuário entre em contato, antes de tudo, com Jesus Cristo – que tem um perfil na comunidade e é adicionado como amigo de cada novo membro que se registra. Com um detalhe: Jesus Cristo sempre está online.
Fonte: BBC News

quarta-feira, 2 de maio de 2007

Reflexão: Gratidão Em Todos Os Momentos

"E sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito" (Romanos 8:28).

Carta de uma criança para Deus: "Senhor querido, obrigado pela bicicleta que ganhei no último Natal. Fiquei muito feliz. Com exceção do dia 13 de maio, às 4 horas, quando eucaí em uma grande vala que não vi. Eu estou bem agora." (Carlos, 10 anos)

Quantas vezes já agimos da mesma forma contada por Carlos em sua carta para Deus?

Enchemo-nos de gozo e gratidão para com o Senhor pelas grandes maravilhas que Ele já fez em nossasvidas, mas esquecemos rapidamente de todas se apenas uma pequena situação nos é desfavorável. Queixamo-nos, murmuramos sem parar e até dizemos que Deus nunca se lembrade nós! Queremos apenas as bênçãos e não somos capazes de conviver também com as lutas, que, certamente, serão fontes de outras bênçãos que Deus nos dará.

Quando enfrentamos batalhas, lembramo-nos mais de Cristo.

Quando as forças nos faltam, buscamos segurar em Suas mãos.

Quando o chão parece sumir debaixo de nossos pés, podemos clamar por socorro ao Senhor e Ele nos sustentará. Em toda e qualquer situação Ele cuidará de nós e, por isso, devemos ser sempre gratos por tudo.

Se em nossa caminhada rumo à realização de nossos propósitos somos surpreendidos por uma vala ou um outro obstáculo qualquer, não devemos nos queixar ou deixar que a tristezatire o nosso ânimo. Busquemos saber o motivo pelo qual Deus permitiu que acontecesse e que lição poderemos tirar daquele acontecimento. É certo que nossa vida será edificada esubiremos mais um degrau em direção à vontade do Senhor.

Seu dia foi bom? Foi ruim? Diga a Deus que mesmo assim confia nele e que seu coração é grato por estar sempre ao seu lado.

Fonte: Paulo Barbosa - Um cego na Internet

segunda-feira, 30 de abril de 2007

Curiosidade: Instituto reproduz espécie de mostarda citada no Novo Testamento

Pesquisadores do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) – autarquia vinculada à Secretaria da Agricultura e Abastecimento – reproduziram em laboratório uma espécie original da planta de mostarda cujas sementes são citadas no Novo Testamento, em uma parábola do Evangelho de Mateus.

Dois exemplares da espécie foram plantados, na última semana, nos jardins do Palácio Iguaçu, em Curitiba.

As sementes que originaram a planta foram trazidas do Jardim das Oliveiras, na cidade de Jerusalém, em Israel.

Curiosamente o tamanho destas sementes representam algo semelhante à ponta de um alfinete, dificultando muito o processo de reprodução, que vem sendo feito de forma artesanal devido à pequena quantidade de sementes fornecida e sua fragilidade, explicou o presidente do Iapar, José Augusto Teixeira de Freitas Picheth . Segundo ele, as sementes foram colocadas em um germinador e as que germinaram repassadas a uma estufa, onde se multiplicaram.

As sementes da Mostardeira que estão sendo disseminadas pelo Iapar pertencem à espécie Brassica nigra (nativa da Europa e Oriente Médio), medem cerca de 0,5 milímetro e são difíceis de serem reproduzidas em campo, segundo os pesquisadores. Quando pequena as folhas da mostardeira podem ser consumidas e depois se tornam uma árvore de grande porte.

Os técnicos do Iapar optaram por reproduzi-las em condições controladas (laboratório) e depois transplantá-las a um vaso, para dar continuidade a seu crescimento.

A Adaptação - De acordo com o pesquisador da área de proteção de plantas do Iapar, em Curitiba, Nilceu Ricetti Nazareno, algumas mudas da mostarda já foram transplantadas em áreas localizadas nas Unidades Regionais de Pesquisa do Iapar na Lapa e em Londrina. “Estamos desenvolvendo métodos de adaptação em diferentes tipos de climas e solos do Paraná. As mudas plantadas nos jardins do Palácio Iguaçu já atingiram dois metros de altura e agora estamos estudando maneiras mais práticas de disseminá-las”, relatou o pesquisador.

Segundo o também pesquisador do Iapar, Gonçalo Farias, caso a hortaliça se adapte às condições climáticas do Paraná, outras mudas serão produzidas para serem plantadas em escolas da rede estadual de educação, sempre fazendo referência a seu significado bíblico.

A Religiosidade - Lembramos a importância da planta para os cristãos, pelo fato das sementes serem citadas na bíblia no livro do Evangelho de Mateus 13:31 a 32. Diz o trecho: "Outra parábola lhes propôs, dizendo: O Reino dos céus é semelhante a um grão de mostarda que um homem, pegando dele, semeou no seu campo o qual é realmente a menor de todas as sementes; mas, crescendo, é a maior das plantas e faz-se uma árvore, de sorte que vêm as aves do céu e se aninham nos seus ramos”.

O teólogo Ricardo Costa Menezes falou sobre o valor simbólico da planta explicando que a parábola faz uma comparação do Reino de Deus às sementes de mostarda. “O Reino é como uma semente de mostarda, que é a menor de todas as sementes da terra. Mas, quando é semeada, a mostarda cresce e torna-se maior que todas as plantas; ela dá ramos grandes, de modo que os pássaros do céu podem fazer ninhos em sua sombra”, disse.

Para ele, os pássaros representam a humanidade e a semente de mostarda, o Cristianismo. Destacamos que o trabalho de Jesus começou pequeno como a semente de mostarda, com 12 apóstolos, e que foi se expandindo até chegar ao dia de hoje, com Bilhões de Cristãos espalhados pelo mundo que representariam os pássaros sobre a sombra do arbusto.

Fonte: Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

sexta-feira, 27 de abril de 2007

Tirinha do Dia

terça-feira, 24 de abril de 2007

Tema Jovem: "aprendendo a lidar com a frustração"

Quando você se sentir no fim dos seus limites ou recursos, lembre-se de que Deus está na outra extremidade.

Você se frustra eventualmente?

Já enfrentou desapontamentos?

Considere isto: Frustração e desapontamento não deve necessariamente vir das circunstâncias adversas.

Lembre-se que uma determinada situação pode deixar uma pessoa totalmente frustrada enquanto uma outra pessoa pode vir a retirar o melhor daquela frustrante situação.

Frustração e desapontamento eventualmente nos surgem porque as
nossas expectativas de alguma maneira não foram concretizadas. Aqui está a raiz do problema.

Porém quando nos damos conta que só existe uma Pessoa que pode suprir a nossa mais profunda necessidade então a frustração pode ser aliviada e neutralizada.

Deus é o único e somente único que tem a capacidade de preencher a mais profunda necessidade humana; independentemente da natureza e grau do desapontamento.

Em meio a sua frustração deleite-se Naquele que conhece como ninguém a dor humana e aprendeu obediência através do sofrimento.

Nessa nova perspectiva, mesmo em meio a sua frustração, a sua vida pode assumir um novo e atraente perfume.

Para Meditação: "Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos". (Hebreus 12:3 )

segunda-feira, 23 de abril de 2007

Curiosidade: O Sepulcro Esquecido de Jesus?

Especialista israelense critica tese de filme sobre a tumba de Jesus
Um arqueólogo israelense criticou nesta segunda-feira (11/02) uma tese apresentada num documentário de diretores premiados segundo a qual a tumba de Jesus teria sido localizada e que ele teria um filho.
O vencedor do Oscar James Cameron e o israelense Simcha Jacobovici vão revelar conclusões explosivas numa entrevista coletiva em Nova York nesta segunda-feira, antes da première do filme no dia 4 de março no Discovery Channel.

A tese da "tumba perdida de Jesus" está baseada na descoberta de 1980 de uma tumba que contém 10 esquifes no bairro de Talpiot, em Jerusalém. Alguns dos esquifes tinham a inscrição com os nomes hebraicos Yeshu Ben Yossef (Jesus, filho de José), Yehuda Bar Yeshu (Judá, filho de Jesus), Marta, Míriam e Maria - nomes associados com personagens-chave do Novo Testamento.

Mas o arqueólogo Amos Kloner, que documentou a tumba como a sepultura de uma família judaica há mais de 10 anos, está convicto de que não há provas para sustentar a tese de que o túmulo é de Jesus."Sou um acadêmico. Faço trabalho acadêmico, o que não tem nada a ver com a realização de documentários. Não há possibilidade de se apropriar de uma história religiosa e transformá-la em algo científico", disse ele à AFP numa entrevista por telefone."Eu ainda insisto no fato de que é uma tumba comum do século 1 antes de Cristo", disse Kloner, acrescentando que os nomes eram uma coincidência." Quem disse que 'Maria' é Magdalena e 'Judá' é o filho de Jesus? Isto não pode ser provado. Existem muitos nomes populares e comuns do primeiro século antes de Cristo", disse o acadêmico na Israel's Bar Ilan University.

Kloner afirmou que, das 900 tumbas encontradas num espaço de quatro quilômetros na Cidade Velha de Jerusalém na mesma época, o nome Jesus ou Yeshu foi encontrado 71 vezes, e que "Jesus, filho de José" também foi encontrado.

O Discovery afirmou que novas provas científicas, inclusive análises de DNA realizadas num dos melhores laboratórios de genética do mundo, sugerem que a tumba pode ter abrigado os restos de Jesus e sua família. As descobertas também sugerem que Jesus e Maria Madalena podem ter tido um filho chamado Judá.

No entanto, Kloner ridicularizou essa tese, dizendo que é impossível de ser provada."Você teria de fazer verificações de DNA e ver se o DNA dos ossos encontrados na tumba, que supostamente pertencem ao filho de Jesus, são compatíveis com o DNA de Deus!", afirmou ele, referindo-se à crença cristã de que Jesus era o filho de Deus.

A Autoridade de Antigüidades de Israel recusou-se a comentar o caso, embora em 1996 um porta-voz tenha dito que a probabilidade de os esquifes pertencerem à família de Jesus era "próxima a zero.""Fizemos nosso trabalho, levantamos a polêmica. Agora está na hora de o debate começar", disse Cameron num comunicado.

Fonte:Últimas Notícias - AFP - Geral

O ossuário é real. Mas a inscrição é falsa

A mídia tem sido um instrumento de controvérsia já por algum tempo. Além da mídia, cientistas e especuladores com sede de poder, fazem de tudo para vender e aparecer. Cientistas que dizem ter feito clones de homens; fósseis que comporiam o elo perdido; contatos extraterrestres; enfim, muitas são as conjecturas dessas mentes arrogantes, mas que nunca não passaram de fraudes.

A coisa é tão séria que a Revista Scientific American História Nº 6 publicou de capa a seguinte matéria – “OS GRANDES ERROS DA CIÊNCIA – NA ATIVIDADE CIENTÍFICA, ERRAR É A REGRA, NÃO A EXCEÇÃO”. Dessa vez o irresponsável não é o escritor Dan Brawn, mas o seu congênere, o cineasta James Cameron, diretor de Titanic.

Ele produziu um documentário de 2 milhões de dólares, onde mostra as supostas e mais recentes descobertas da arqueologia envolvendo Jesus Cristo. No filme, Cameron afirma ter encontrado, em um sepulcro, o ossuário de Jesus Cristo, Maria, José, Maria Madalena, Mateus e Judá, filho de Jesus. Esse túmulo teria sido encontrado em 1980 no subúrbio de Talpiot, em Jerusalém.

Na época não chamou muita atenção devido ao fato de ser natural encontrar esses ossuários, além do que os nomes em questão são comuns em demasia. O arqueólogo Amos Kloner, que documentou a tumba como a sepultura de uma família judaica há mais de 10 anos, está convicto de que não há provas para sustentar a tese de que o túmulo é de Jesus - "Sou um acadêmico. Faço trabalho acadêmico, o que não tem nada a ver com a realização de documentários. Não há possibilidade de se apropriar de uma história religiosa e transformá-la em algo científico.

Eu ainda insisto no fato de que é uma tumba comum do século 1 antes de Cristo", disse Kloner, acrescentando que os nomes eram uma coincidência. "Quem disse que 'Maria' é Magdalena e 'Judá' é o filho de Jesus? Isto não pode ser provado.

Existem muitos nomes populares e comuns do primeiro século antes de Cristo", disse o acadêmico na Israel's Bar Ilan University.É preciso levar em alta relevância que Jesus, o Jesus bíblico, e seus parentes eram de uma família da Galiléia, sem laços com Jerusalém.

A tumba de Talpiot pertencia a uma família de classe média do primeiro século e não tinha nada a ver com os pobres Galileus. A priori, entendo que o basilar desta nova polêmica fica aqui esclarecido, aguardando o desenrolar das argumentações do tal documentário que será exibido em redes de TV de todo o mundo. Além do que, o caso desses ossuários pode terminar como o ossuário de Tiago, ou seja, a relíquia era legítima, mas o escrito na urna era posterior.

Ainda não temos a confirmação se os escritos nas urnas são realmente correspondentes à data dos ossuários. Somente alertamos nossos irmãos a persistirem na fé, pois é mister que tudo isso aconteça. O inimigo de nossas almas fará de tudo para derrotar-nos e tirar o que mais temos de valioso – a nossa fé. “... olhai não vos perturbeis; porque forçoso é que assim aconteça; mas ainda não é o fim” (Mateus 24:6).

Fonte: Prof. João Flávio Martinez - Centro Apologético Cristão de pesquisas